EVOÉ BLOG

Como ter sucesso em campanhas de crowdfunding?

celebrando o sucesso de financiamento coletivo

Quem não quer a chave para o sucesso? Essa é uma oferta que pode parecer um pacto para vender a alma, mas na verdade você não precisa comprar nem vender nada – porque a resposta já está com você! A chave para o sucesso em campanhas de crowdfunding são as suas ações!

Tomando uma série de medidas, a chance de sucesso em uma campanha de crowdfunding ou financiamento colaborativo é muito grande. Essas medidas são, em sua maioria, ações de planejamento, divulgação e comunicação.

Neste post, apresentaremos o que planejar antes do começo da campanha; formas de divulgação do seu início e andamento; e a importância da comunicação com a comunidade e com os apoiadores – antes, durante e ao fim da campanha.

Boas ideias associadas a uma postura empreendedora são infalíveis! Quer ver seu projeto sair do papel e bombar? Então sigam-me os bons!

1. A pedra fundadora do crowdfunding

Multidão financiando, é o significado de crowdfunding

Você sabia que crowdfunding, traduzido ao pé da letra, significa “multidão financiando”? Pois é, se as pessoas já estão presentes logo no nome, não dá para fugir delas! A comunidade é a pedra fundadora do projeto: é a partir dela que a campanha crescerá, financeira e midiaticamente.

Por isso, a primeira coisa a se pesquisar é a comunidade ligada ao tema do seu projeto. Isso não significa que você só pode empreender algo que já faça ou conheça – na verdade, um olhar diferente pode até enriquecer um tema ou serviço.

O documentário Nonô é um exemplo disso: eles entraram em contato com a comunidade do bar Nonô e, de quebra, com a cultura boêmia de Belo Horizonte. O resultado? Não só captaram o valor, como cerca de 70% dele veio do Imposto de Renda das pessoas, abatido pela Lei Rouanet!

2. O planejamento como um trampolim

Planejamento é o trampolim para sua campanha de financiamento coletivo

Para mergulhar nessa comunidade, como você viu, não é preciso nascer nela; mas é preciso planejamento: ele funcionará como um trampolim, que permitirá que você salte para onde quer que precise.

Em geral, ninguém ignora que planejar é preciso – porém, é comum pensar nele como uma escada, cheia de degraus e bem íngreme… vamos mudar isso! Pense no planejamento como um trampolim, onde cada passo da lista de obrigações permite saltar para a próxima etapa.

Além de pensar no planejamento de uma forma dinâmica, você deve dividi-lo o máximo possível. Isso porque, quanto mais você generaliza, maior é a chance de ignorar ações importantes. Então vejamos algumas ações que devem ser planejadas e onde se encaixam.

2. 1. Contate a comunidade

Contatar a comunidade antes de produzir os materiais ou serviços é bom por uma razão: isso permite coletar a opinião das pessoas, avaliar o mercado e o contexto, hábitos de consumo e até faixa de preço. Essa é basicamente a pesquisa de mercado do crowdfunding.

Planeje mapear os ambientes (físicos e virtuais) frequentados pela comunidade, levantar perguntas que trazer essas informações (‘interesse no projeto’, ‘faixa de preço’, etc) e situações para aplicá-las – exemplo: apresente a ideia, sem assumir que é sua, para ter respostas sinceras.

2.2. Estabeleça seguidores

A cada dia tem sido cada vez mais comum – e necessário – que o projeto tenha seguidores antes de começar. Assim, meios de divulgação e de geração de conteúdo devem entrar no planejamento – e podem tomar certo tempo: do plano de comunicação à criação de posts, por exemplo.

2.3. Mergulhe na divulgação

Como já adiantado acima, um plano de comunicação é ótimo para gerar conteúdos e atrair seguidores. Nele estará indicado os assuntos, o tipo de linguagem e os meios de divulgação. Além disso, a boa execução dos materiais de divulgação é essencial: não apresse essa etapa!

2.4. Invista no seu vídeo

O vídeo é uma peça central da campanha; por isso, execute-o bem a partir de um bom planejamento: faça um roteiro que indique: qual o objetivo do vídeo; do que ele trata; o que é necessário para transmitir a mensagem (‘áudio, imagem’); como essa mensagem será (‘as falas’);

2.5. Invista nas suas imagens

Da mesma maneira que boa iluminação e boa captação de som são essenciais ao vídeo, bom tratamento é essencial para as imagens. Um mockup (ilustração de como será o produto) bem-feito pode trazer muita credibilidade – além de desejo – ao projeto.

2.6. Pesquise os valores e recompensas

Faça uma boa pesquisa para ter referência de valores de apoio – é importante que seja um valor viável, numa faixa de preço realista, sem que haja uma distância muito grande entre cada valor. Não deixe de consultar as informações da comunidade e de diversificar as opções: do “obrigado” barato à cota de patrocínio de empresa!

3. O começo da campanha

Começo da campanha de crowdfunding

Agora você tem uma mídia social – blog, página no Facebook e, talvez, até Instagram – com alguns seguidores; uma boa noção da comunidade, que deu ideias e referências de produto/ serviço; o vídeo pronto, além de várias imagens para ilustrar; noção dos preços (como promoção de 1º lote);

É hora de lançar o projeto! Depois de ter feito o plano de comunicação, você tem um bom chão para desenvolver a descrição do projeto. Tome cuidado: ela deve ser sucinta, bem escrita e escaneável – nada de textos imensos sem divisão; faça parágrafos curtos, com vários subtítulos entre eles.

Este também é o momento de ativar a comunidade para divulgar: além de divulgar em todas as suas mídias sociais, busque os influenciadores da comunidade – pessoas que formam opinião, como youtubers e jornalistas. Para isso, crie uma apresentação, onde se mostre o suporte da comunidade.

4. A inércia do durante

Inércia no meio da campanha de financiamento coletivo é normal

Pense na campanha como um objeto em movimento: quando ele acelera, a inércia pode desacelerar, mas o embalo pode manter o movimento. Então, se você investir na divulgação e na comunicação só no início, a inércia pode parar a campanha.

Quanto mais você investir na divulgação no início, a chance do projeto continuar andando é maior – o projeto ‘se divulgando sozinho’. Mas se você parar de comunicar, as pessoas o esquecerão. Não deixe de produzir conteúdo e fazer atualizações sobre o andamento da campanha!

5. O final como oportunidade para o financiamento coletivo

correria nos últimos dias da campanha de crowdfunding/financiamento coletivo

Os últimos dias do projeto podem ser um momento de aceleração; se você está longe da meta, é o momento de fazer uma super mobilização para conseguir. Foi o caso do Fecha a Santa, que na última semana saltou de 35% para 70%, terminou com 104%!

Para quem ainda não tiver conseguido ao menos metade da meta, a solução é divulgar que está acabando, investir no boca a boca e até nos contatos próximos. Se possível, reintroduza recompensas esgotadas e estude ofertas especiais.

Você deve ter percebido que a chance de sucesso é grande até na reta final, mesmo abaixo da metade! O crowdfunding é a melhor forma de realizar suas ideias por isso – a multidão está presente, e você sempre terá mais chances!

O segredo final ficou para agora: a equipe que você terá! Na Evoé, o acompanhamento é o mais próximo possível, e cada projeto recebe a orientação que precisa. É assim que, aqui, todas as suas chances e oportunidade serão aproveitadas!

Cadastre-se no nosso e-mail e fique por dentre de todos os casos de sucesso da Evoé! Compartilharemos com você tudo o que aprendemos e estaremos ao seu lado para quando surgirem suas ideias.

Compartilhe:

Published by Afonso Scliar

Uma vida do it yourself. Como as pancs, enraizo através do concreto, florindo e frutificando da sarjeta ao arranha-céu. Passo de mão-em-mão o que só vai de boca-a-boca; da comida, com levain e kefir, à arte, no relacional e no efêmero. Escolhi ou fui eleito por uma vida poetizada. Ora a orquestra de cristal em E La Nave Va; ora o pastelão de La Ricotta. Como Stella, “comecei a existir/ com quinhentos milhões e quinhentos mil anos/ logo de uma vez, já velha/ eu não nasci criança/ nasci já velha/ depois é que eu virei criança”.

Pular para a barra de ferramentas